Olá, tudo bom? Aqui é o Lucas, Marketeer da 123Projetei! Hoje vou fazer uma publicação te contando um pouco sobre uma inovação do mercado de construção civil, a Automação Residencial!

Lembre-se que qualquer dúvida, pode nos contar nos comentários, acompanhe também nossas redes sociais!

O QUE É AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL?

Automação residencial é o uso da tecnologia para facilitar e tornar automáticas algumas tarefas habituais que em uma casa convencional ficaria a cargo de seus moradores. Com sensores de presença, temporizadores ou até um simples toque em um botão do painel ou do controle remoto é possível acionar tarefas, luzes, e etc., trazendo maior praticidade, segurança, economia e conforto para o morador.

A automação residencial pode proporcionar aos seus utilizadores o conforto antes não imaginado pelo fato ser facilmente adaptado a qualquer utilidade doméstica, sendo desse modo, uma tecnologia de utilização e mudanças acessíveis ao usuário. Entre os principais acrescimentos estão no conforto, otimização do tempo causado pela diminuição das tarefas rotineiras e principalmente pela segurança e seus aspectos.

É possível projetar redes específicas a utilização de controle de acesso, à detecção e controle de incêndios, à climatização entre outras, como dentre as suas principais aplicações está a segurança e suas derivações. Estes fatores tornam a rede doméstica uma boa arma de solução para diversos problemas encontrados comumente, podendo ser utilizado para qualquer que seja a finalidade, bastando apenas um planejamento adequado.

Esta rede, sendo vista de maneira ampla, permite o desenvolvimento de sistemas complexos ao que se refere às tarefas que poderão ser executadas, mas aos olhos do habitante ou usuário muitas vezes são tarefas chatas e rotineiras que pela utilização dos recursos das redes domésticas nem é notável pela maioria.

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA?

A automação em edifícios e empresas é bastante comum já algum tempo, é possível notar os sistemas existentes nestes ambientes, como o sistema de detectar e combater incêndios, as centrais de alarmes, as câmeras de segurança, as portas giratórias, os sensores de presença, entre outros. O fator interessante é que estes sistemas estão migrando também para as residências, dando origem assim, aos termos Automação Residencial, Casa Automática, Domótica, Residência Inteligente e assim por diante.

Os equipamentos devem centralizar os controles e processos tornando tudo mais simples e automático, mas é o desejo do usuário que deve prevalecer.

A automação das residências deve, certamente, ajudar de forma eficiente e nas atividades diárias, que custam um alto tempo de execução. Assim, elas poderão proporcionar uma sensação de conforto e segurança pelo fato de que algumas tarefas serão realizadas sem a necessidade de ordens diretas, como, por exemplo, esquecer janelas abertas havendo uma previsão de chuva, nesse caso o sistema se encarrega de fechar e trancar as aberturas evitando possíveis furtos e danos à moradia.

 A Casa Inteligente está disponível ao uso, porém cada individuo saberá o quanto lhe será útil e isso dependerá do gosto pessoal e dos recursos disponíveis.

A revolução das redes domésticas e, por consequência, a da automação residencial, estão baseadas no fato de permitir a comunicação entre estes dispositivos e controlá-los através de um controlador central.

A automação permite controlar a residência remotamente, poupar tempo com tarefas repetitivas, economizar energia, dinheiro e aumentar o conforto.

A segurança certamente é um dos principais pilares do amadurecimento da Automação Doméstica, partindo do pressuposto que os moradores estão cada vez mais preocupados com seus bens mais valiosos e queridos. Além do aumento da segurança, não é apenas este fator que pode ser de utilidade do habitante, já que existem diversos outros métodos de se utilizar a domótica no lar.

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Pode-se citar como características fundamentais num sistema inteligente: ter memória; ter noção temporal; fácil interação com os habitantes; capacidade de integrar todos os sistemas do ambiente; atuar em várias condições; facilidade de reprogramação e capacidade de autocorreção.

A Domótica inteligente não é simplesmente o fato de prover para uma residência um sistema dotado de controle central que possa aperfeiçoar certas funções inerentes à operação e administração da mesma. Pode-se imaginar que uma residência inteligente é algo como uma residência com vida própria, portanto os sistemas de Domótica inteligente devem ter as características de um sistema inteligente e devem interagir com os habitantes da residência, aprendendo dinamicamente com seus comportamentos. Este aprendizado é permanente, pois os habitantes estão sempre mudando.

Fique ligado!

Nosso blog disponibiliza inúmeros posts sobre pontos decisivos na sua obra, como manuais e eBooks gratuitos, além de disponibilizar artigos sobre decoração e pequenas ações que influenciam na sua residência (ou empreendimento).

Com atenção,

Lucas Souza.

Share on facebook
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

matheus.chinaglia

Matheus Chinaglia é Engenheiro Civil e CEO 123Projetei.

Deixe uma resposta