1. POR QUE SE CHAMA TIJOLO “ECOLÓGICO”?

O  material é confeccionado com terra, cimento e água. A principal diferença em relação a outros tijolos de solo-cimento é a cura hidráulica: o produto não é cozido em forno – processo que consome madeira e ainda resulta na emissão de gases poluentes. Outras características que o tornam ecológico é a proporção de cimento incorporada à massa (cerca de 10%) e o tipo de solo utilizado. É um solo arenoso e, desde que não tenha pedrisco, pode ser retirado de praticamente todas as áreas.

Outra vantagem do sistema no que diz respeito à sustentabilidade ocorre no canteiro de obras. O produto facilita a execução por conta dos encaixes. Com isso, há redução no consumo de outros materiais, como concreto, argamassa e aço. A geração de entulho também acaba sendo inferior à de métodos tradicionais.

 

2. QUAIS OS TIPOS DE MATERIAIS?

Há no mercado produtos com diferentes dimensões e tipos de encaixe. Em termos de composição, por exemplo, há opções que incorporam resíduos da construção civil ou orgânicos, como bagaço de cana, reforçando os atributos ecológicos da solução. Os três elementos principais comercializados pelas empresas são o tijolo modular, o meio tijolo e o tijolo canaleta. Este é utilizado como verga e contraverga de janelas e portas, canaleta para as cintas de amarração e para a passagem vertical e horizontal de dutos hidráulicos e eletrodutos.

 

3. O PROCESSO CONSTRUTIVO DIFERE DA ALVENARIA TRADICIONAL?

O tijolo ecológico não tem função estrutural. A estabilidade é dada por colunas de sustentação e cintas de amarração distribuídas ao longo das paredes.  Embutidas dentro dos furos dos tijolos, as colunas são executadas em intervalos fixos determinados pelo projeto estrutural (geralmente, a cada 1 m, em edificações de pavimento único), com o uso de vergalhão e graute. Aparecem também nas quinas e no encontro das paredes, onde são amarradas por grampos.

 

4. É NECESSÁRIA MÃO DE OBRA ESPECIALIZADA PARA A CONSTRUÇÃO COM TIJOLO ECOLÓGICO?

Em partes, sim, pois é importante que o profissional faça o assentamento das peças utilizando nível e prumo.  Como os tijolos vão ficar aparentes, devem estar bem alinhados. Dependendo da prática do pedreiro, são colocados até 1,5 mil tijolos por dia. Incrível né?

 

5. QUAIS AS VANTAGENS E DESVANTAGENS DOS TIJOLOS ECOLÓGICOS?

VANTAGENS: 

  • Polui menos o meio ambiente, pois não precisa ser cozido em fornos, eliminando a utilização de lenha e a emissão de gases de efeito estufa pela queima;
  • Gera pouco entulho;
  • Maior durabilidade, podendo ser até 6x mais resistentes;
  • Tem um ótimo isolamento termoacústico;
  • Promove rapidez à construção;
  • Acabamento mais fino. Faces lisas dispensam revestimentos, pode ser feito apenas com impermeabilizante;
  • Melhor distribuição de cargas na estruturas proporcionando maior segurança;
  • Facilita instalações elétricas e hidráulicas;
  • Dispensa o quebra-quebra nas paredes;
  • Redução de cerca de 80% em cimento, 50% em ferro e até 100% em madeira para formas de pilares.

DESVANTAGENS:

  • Requer mão de obra qualificada;
  • Absorve mais umidade, necessitando uma atenção maior em impermeabilização;
  • Tem restrições quanto a reformas e futuros novos vãos;
  • Baixa resistência a impactos em quinas e cantos;
  • Falta de padronização e uniformidade entre os modelos aparecidos no mercado;
  • Maior espessura nas paredes, diminuindo a área útil dos cômodos da residência.

Confira algumas imagens de casas construídas com tijolos ecológicos:

Restou alguma dúvida? Deixe nos comentários que vamos responder todas elas!

Share on facebook
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp

matheus.chinaglia

Matheus Chinaglia é Engenheiro Civil e CEO 123Projetei.

Deixe uma resposta

This Post Has 2 Comments

  1. Denise

    Qual a distância que tenho que usar a barra de ferro no meio das paredes o canto ficou bem explicado na foto,